COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS

PETRÓLEO A PARTIR DO AR E DA ÁGUA: ISSO É POSSÍVEL?


De acordo com a matéria publicada pelo jornal britânico The Independent na internet no dia 19 de outubro desse ano, a empresa Air Fuel Synthesis pretende implantar um sistema para produzir petróleo a partir do ar e da água. 

petróleo
Todos nós sabemos que o petróleo, como fonte de energia, é um dos melhores combustíveis disponíveis no mercado. Porém, sua utilização intensa, do século XX até os dias de hoje, tem provocado sérios danos ambientais, além do iminente esgotamento de suas reservas.

Então, que tal se pudessemos aproveitar a energia desse importante combustível, eliminando seus problemas ambientais e, além disso, torná-lo praticamente inesgotável! Claro que, antes de ler essa matéria do The Independent, essa ideia parecia- me utópica e sem o menor sentido. Mas, agora, imagino que, em um futuro breve (segundo a empresa, 15 anos), possamos, quem sabe, ter petróleo de origem NÃO fóssil em escala comercial.

O processo de obtenção desse "novo petróleo" ocorre a partir do ar e da água. Na verdade, a reação, segundo a Air Fuel Synthesis, se dá entre o gás carbônico (CO2) - obtido a partir do ar -  e o gás hidrogênio (H2) - obtido a partir da água. Os detalhes dessa reação, claro, não foram divulgados.

Bem, se tudo isso realmente der certo, estaremos, certamente, diante de uma revolução energética sem precedentes. O "novo petróleo" será um combustível renovável, pois seus insumos são CO2 e água, ou seja, na sua produção, o gás carbônico será retirado do ar - como faz, de modo diferente, a biomassa - , e, na sua queima, ele será devolvido à atmosfera. Portanto, nesse sentido, não afetará o efeito estufa. A água, como sabemos, é renovável - ela evapora e condensa no chamado ciclo da água.

Pelo que vemos, parece que só há vantagens na utilização do "novo petróleo". Porém, há uma questão importante a ser levada em consideração: a utilização da água para a produção de hidrogênio. Há dois aspectos relevantes nesse caso: 
  • o processo geralmente utilizado para essa finalidade chama-se eletrólise, que consome grandes quantidades de energia. A não ser que a empresa britânica tenha outro método diferente e inovador, a questão energética pode ser um gargalo nesse processo.
  • a escassez de água no futuro.
 Enfim, vou torcer muito para que tudo isso torne-se realidade e que, num futuro breve, possamos contar com uma fonte tradicional de grande potencial energético "repaginada", ou seja, com suas vantagens energéticas e, praticamente, sem suas desvantagens ambientais e, além disso, praticamente inesgotável. 





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Blog 8 - Cadastro de Blogs